STL não tem split – e por que isso não é importante!

Orientação a objetos é um paradigma de programação muito usado nas linguagens consideradas modernas, tais como: C++, Java, C#, entre outras… Em teoria, um código orientado a objetos pode ser facilmente reusado e entendido. Porém, eu gostaria de analisar um caso neste post. Então, vamos fazer um pequeno exercício por aqui.

Aviso: Orientação a objetos (OO) é um paradigma de programação que envolve classes e objetos, polimorfismo, herança, e uma série de outros recursos. Ter ou usar objetos não significa que seja orientado a objetos em sua plenitude. Uma das premissas da OO é que o estado interno dos objetos deve ser inacessível externamente – isso se chama encapsulamento. No entanto, encapsulamento do estado sempre é bom? Fica aí algo para pensarmos, não é mesmo?

São constantes as reclamações que C++ não tem funções básicas na STL como, por exemplo, string split. Então, vamos implementar uma por aqui.

Continuar lendo

Lambda e a Inferência

Duas das coisas que mais me agradaram no C++ atual são: a inferência de tipo e as expressões lambda (ou simplesmente lambda).

Neste post, quero focar em 5 pontos interessantes sobre estes assuntos. São eles:

1. O que é um lambda?
2. Lambda e Functor, qual a relação entre eles?
3. Como funciona a inferência feita em um lambda?
4. Lista de captura de um lambda
5. Legibilidade interessante Continuar lendo