Implementações variadas à regra de Horner (Horner’s Rules)

Variadic functions são funções que aceitam um número arbitrário de argumentos. No C++, existe uma forma dinâmica de resolução deste tipo de função herdada do C através de variadic arguments. Além de outra, introduzida no C++ moderno, que é de resolução estática e baseada em templates, denominada de variadic templates.

Neste post, o objetivo é mostrar a implementação do método de Horner utilizando estas duas abordagens com variadic, uma que é resolvida em tempo de execução (variadic arguments) e outra em tempo de compilação (variadic templates).

Continuar lendo

Anúncios

Valores Aleatórios Simplificados

A partir do C++ 11, foi introduzido o header <random> com diversos facilitadores para suporte de geração de números aleatórios. A produção destes números é feita através da combinação de duas categorias de objetos: os geradores e os distribuidores. Os geradores, são responsáveis pela geração dos números, e os distribuidores são responsáveis pela transformação dos números gerados em algum tipo de distribuição de probabilidade. Como por exemplo, uma distribuição normal (aquela da Gaussiana) ou uma distribuição de Pareto (aquela do 80-20). As opções não faltam, como você pode ver nas referências, por exemplo:  http://www.cplusplus.com/reference/random/ ou http://en.cppreference.com/w/cpp/header/random.

Continuar lendo

Policy-based design: log writer

Policy-based design

Vamos neste artigo dar mais uma pincelada no Policy-based design. Vamos fazer como exemplo uma classe de log.
Como este é só um exemplo, não vamos considerar múltiplos parâmetros no log, mas somente uma string, assim não fugiremos do assunto.

Uma das coisas mais importantes neste tipo de design é o desacoplamento. Ele é uma excelente alternativa ao uso de interfaces por duas razões:

  1. Não gera chamadas virtuais (ou um nível de indireção em tempo de execução)
    Duck typing (https://pt.wikipedia.org/wiki/Duck_typing)
  2. Eu gosto bastante desse tipo de design, já usado aqui: http://simplycpp.com/2016/02/05/leitura-de-configuracao-em-c/

Continuar lendo

Por quem os ponteiros dobram, estrelando std::accumulate

O std::accumulate é um algoritmo de operação numérica, da mesma forma que std::iota explorado anteriormente (http://simplycpp.com/2015/11/06/mestre-iota/), reside no header <numeric> da STL: http://www.cplusplus.com/reference/numeric/accumulate/.

Seu objetivo, até mesmo porque o nome desta função dá uma dica, é acumular elementos que pertencem a um range fornecido por um par de iterators (usualmente begin e end para uma sequência completa). O std::accumulate também possui um valor inicial para o acumulador que é fornecido como terceiro parâmetro desta função.

Supondo um array de tamanho 10 e já inicializado como container de referência para os exemplos a seguir:

Continuar lendo

Mestre Iota

Iota é a nona letra do alfabeto grego, ela é equivalente à letra i do nosso alfabeto. Por convenção ou hábito, utilizamos a letra i na programação para indicar algum tipo de incrementador, como por exemplo, em um for-loop.

Curiosamente, iota, como identificador, também é utilizado na programação para indicar uma sequência finita e consecutiva de números inteiros, como por exemplo, [1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10]. Inclusive, originalmente na STL existia a função iota, inspirada pela linguagem de programação APL, você pode conferir neste link: http://www.sgi.com/tech/stl/iota.html

Continuar lendo

Por quê usar templates ?

Se você não está usando templates com C++, você está perdendo toda a diversão.

A linguagem C++, apesar de suportar orientação a objetos, diferentemente de Java, não te “obriga” a usá-la. Você poderá ter o melhor dos mundos, em termos dos paradigmas e idiomas. Um pouco de orientação a objetos aqui e programação genérica ali, tudo isto no mesmo código!

Vamos fazer uma implementação do seguinte código:

Continuar lendo