STL não tem split – e por que isso não é importante!

Orientação a objetos é um paradigma de programação muito usado nas linguagens consideradas modernas, tais como: C++, Java, C#, entre outras… Em teoria, um código orientado a objetos pode ser facilmente reusado e entendido. Porém, eu gostaria de analisar um caso neste post. Então, vamos fazer um pequeno exercício por aqui.

Aviso: Orientação a objetos (OO) é um paradigma de programação que envolve classes e objetos, polimorfismo, herança, e uma série de outros recursos. Ter ou usar objetos não significa que seja orientado a objetos em sua plenitude. Uma das premissas da OO é que o estado interno dos objetos deve ser inacessível externamente – isso se chama encapsulamento. No entanto, encapsulamento do estado sempre é bom? Fica aí algo para pensarmos, não é mesmo?

São constantes as reclamações que C++ não tem funções básicas na STL como, por exemplo, string split. Então, vamos implementar uma por aqui.

Continuar lendo

Anúncios

Composição, parte 1 – com exemplo clássico do Unix

A idéia deste post é reproduzir a demonstração clássica feita por Brian Kernighan utilizando composição de pequenos programas através dos Unix pipelines. Ela é bem simples, porém muito significativa, se trata desta sequência:

makewords text_file | lowercase | sort | unique | mismatch dictionary_file

Onde o objetivo é identificar quais palavras do texto (text_file) são desconhecidas pelo dicionário (dictionary_file) informado:

Continuar lendo

Por quem os ponteiros dobram, estrelando std::accumulate

O std::accumulate é um algoritmo de operação numérica, da mesma forma que std::iota explorado anteriormente (http://simplycpp.com/2015/11/06/mestre-iota/), reside no header <numeric> da STL: http://www.cplusplus.com/reference/numeric/accumulate/.

Seu objetivo, até mesmo porque o nome desta função dá uma dica, é acumular elementos que pertencem a um range fornecido por um par de iterators (usualmente begin e end para uma sequência completa). O std::accumulate também possui um valor inicial para o acumulador que é fornecido como terceiro parâmetro desta função.

Supondo um array de tamanho 10 e já inicializado como container de referência para os exemplos a seguir:

Continuar lendo